Vida de segunda mão

 

 

Vida de segunda mão, você vive uma vida assim? Eu costumo dizer que a vida é feita de escolhas! Desde o momento que acordamos e nos levantamos já começamos a fazer pequenas e simples escolhas, mesmo que sejam por hábito. Escolhemos se vamos tomar banho logo cedo ou não, a roupa que vamos vestir, se vamos ou não tomar o café da manhã etc. Não lhe parece que ao praticar essas atitudes significa que você vive uma vida de segunda mão? Vamos ver o que isso significa?

Vida de segunda mão, você vive uma vida assim?

Há pouco tempo li um livro que balançou essa minha convicção. Lendo uma passagem do livro “Os segredos da mente milionária” de T. Harv Eker, o autor faz uma afirmação que ao mesmo tempo que balançou o meu modo de pensar, me fez lembrar de uma outra afirmação feita por um grande filosofo indiano.

Diz o autor do livro citado acima que “a maioria de nós acredita que vive uma vida baseada em escolhas, mas em geral isso não é verdade. Mesmo ao longo de um dia tomamos poucas decisões que refletem a consciência que temos de nós mesmos naquele momento. Na maior parte do tempo, somos como robôs: agimos no automático, dirigidos por condicionamentos passados e velhos hábitos”

O QUE É VIVER UMA VIDA DE SEGUNDA MÃO?

Nem é preciso dizer que esta afirmação não só mexeu com a minha tese de que a vida é feita de escolhas, como também  me fez lembrar do título deste texto: Vida de segunda mão, de autoria do filósofo indiano Krishnamurti,  que dizia:

A maioria de nós vive uma vida de segunda mão. Você sabe o que isto significa? Segundo o referido filósofo, nós vivemos a vida que nossos pais, o meio social, os amigos, a escola, a religião, entre outros, nos ensinaram e colocaram na nossa cabeça como sendo um manual de sobrevivência. Em outras palavras, desde criança nos deram um código de comportamento. E é exatamente o comportamento aprendido através do manual, do código, que passamos a adotar quando adultos.

A afirmação do autor do livro “Os segredos da mente milionária”, confirma o que o grande filósofo já afirmava há muitos anos atrás, ou seja, a maioria de nós vive uma vida de segunda mão. Fomos condicionados a agir e viver conforme fomos programados pelos nossos pais, pela sociedade, Igreja, escola e amigos.

Quantos de nós parou para se perguntar: quem sou eu? Quais são minhas crenças, meus hábitos, minhas características ou, ainda, qual a opinião que eu tenho sobre mim mesmo?

Confesso que nunca me perguntei como é meu relacionamento com as pessoas, até que ponto eu confio nelas, se acredito que mereço ser rico ou se vou permanecer pobre até morrer!

Talvez muitos já tenham se perguntado isso e até obtido respostas. Mas, estas respostas foram delas mesmas, ou foram ainda influenciadas pelos ensinamentos obtidos no passado?

O fato é que vivemos como fomos condicionados, programados e só mudaremos nossa visão de riqueza, bem-estar, felicidade quando formos capazes de processar um recondicionamento total nos nossos pensamentos e com isso mudarmos nossos sentimentos, nossas ações e os resultados.

Na realidade ocorrem inúmeras situações que, de sã consciência, não podemos afirmar que tenham sido escolhidas. Não importa se um determinado fato decorra de uma escolha consciente ou inconsciente, o que importa é a atitude  a ser seguida após o ocorrido.

Assim, por exemplo, ninguém escolhe, conscientemente, levar um tiro, sofrer um acidente, mas o que importa é a atitude que será tomada após este acontecimento. Alguns poderão escolher ficar lamentando a vida toda pelo ocorrido, outros poderão escolher o caminho da superação, do recomeço. A escolha é de cada um.quer seja decorrente dos ensinamentos apreendidos desde o nascimento ou decorrente de uma opinião ou conclusão própria construída após uma reflexão profunda e sincera sobre sua própria vida.

Está Fora do Peso e Não Sabe Como Emagrecer de Forma Saudável? Receba  7 Dicas de Ouro!

Washington Luiz

Advogado e Técnico em Contabilidade. Pós graduado em Direito do Trabalho, especialização em DireitoTributário.

Website: http://www.tempodeganhar.net

Deixe seu comentário